Populares

Escrito por: Jonah maio 04, 2012



Que rufem os tambores! Acho que essa notícia não podia vir em melhor hora. Cá estou eu, que andei meio sumido por conta da minha internet (Claro 3G, que não recomendo nem para meu pior inimigo), viver contra mim. Mas vamos as notícias! Após uma longa espera, quase desistindo totalmente dessa vida de caçar parcerias com editoras, a linda Editora Ediouro me enviou um email dando-me boas vindas como parceiro, impossível não ter tido cinco minutos pulando de alegria (estou brincando... ou não).
Enfim, estou extremamente feliz e quero pedir a ajuda de vocês para sempre que puderem comentar nas postagens referentes a editora, seja resenha, lançamentos, o que for, para que assim a parceria se estenda e para que a editora se sinta ajudada para finalmente nos ajudar com promoções, envio de livros para resenha e todo o resto, porque afinal, somos todos filhos de Deus. Segue um pouco mais sobre a editora e o mais novo lançamentos chamado O Poder dos Quietos:



Enquanto o mundo caminhava para uma de suas mais traumáticas experiências, a 2ª Guerra Mundial, os irmãos Jorge e Antonio Gertum Carneiro chegavam ao Rio de Janeiro, vindos de porto Alegre, e fundavam a publicações pan Americanas, importadora de livros e papel vegetal e agenciadora de assinaturas de revistas estrangeiras. pouco tempo depois, juntou-se a eles Fritz Israel Mannheimer, que havia imigrado da Alemanha.
Como a guerra tornava difícil as importações para a Empresa, sócios-fundadores apontaram para uma solução vitoriosa: a tradução e edição de livros técnicos. Com a ampliação das atividades e novos investimentos, a publicações pan Americanas passou a se chamar Editora Gertum Carneiro S.A.
Nessa época surgiram os livros de bolso, as vendas por reembolso postal e a revista Coquetel. A expansão do parque gráfico trouxe tanto sucesso que, em 1961, houve a fusão da editora com a gráfica. O crescimento, aliado à qualidade editorial, gerou a EDIÇÕES DE OURO.
Atualmente possuímos cerca de 7000 títulos, um dos mais completos e respeitáveis catálogos da América Latina. Contamos com a publicação de diversos nomes da literatura internacional e brasileira.


Em um mundo que exalta o Ideal da Extroversão, a timidez é vista como algo entre a decepção e a patologia. Pessoas quietas são subestimadas a todo instante e sentem que precisam aprender a ser mais comunicativas. Mas O poder dos quietos marca o fim desse dogma da sociedade. Com uma pesquisa minuciosa e diversos casos de introspecção bem-sucedida,  Susan Cain mostra por que a introversão e a timidez podem ser o combustível – e não o obstáculo – para os mais diversos êxitos

Olá, eu sou Susan Cain!

Meu livro, "O Poder dos Quietos", já está disponível nas livrarias.

Antes de me tornar escritora, atuei por sete anos na área de direito onde representei clientes como JP Morgan e General Electric (GE). Depois trabalhei como consultora de negócios treinando as pessoas sobre a melhor maneira de investir suas finanças. Atendi clientes como Merrill Lynch, Shearman & Sterling e muitos outros. Estudei na Universidade de Princeton e me especializei em direito na Universidade de Harvard.

De tudo isso você pode imaginar que sou extrovertida e maravilhosamente autoconfiante, quando na verdade sou exatamente o oposto. Eu prefiro ouvir a falar, ler a socializar, e conversas aconchegantes a reuniões em grupo. Eu gosto de pensar antes de falar (suavemente). Nunca ministro uma palestra sem antes me sentir aterrorizada, embora eu já tenha ministrado muitas. E de alguma forma eu sei que tudo que eu já realizei, no amor e no trabalho, devo a essas características, embora em alguns momentos elas sejam irritantes. Explorei esse paradoxo no meu primeiro livro, "O Poder dos Quietos", publicado no Brasil pela Agir Editora em Maio de 2012.

Eu vivo nas margens do rio Hudson (Nova Iorque, Estados Unidos), em uma casa de campo de 1822 com meu amado marido, filhos e magnólias. Minhas atividades favoritas são ler, escrever, passear pelas cafeterias e dançar mambo com minha família. Eu uso várias expressões antiquadas. Algumas vezes por ano, tento gostar de cozinhar. Sou uma curiosa insaciável quando o assunto é a natureza humana.



Fenômeno de vendas, livro de Susan Cain mostra que a introversão, atualmente encarada como um traço de personalidade de segunda classe, pode ser extremamente produtiva e foi essencial para ideias que impulsionaram o desenvolvimento de nossa sociedade
Um dos livros mais vendidos do ano nos Estados Unidos segundo o jornal The New York Times, O poder dos quietos, da americana Susan Cain, lançado no Brasil pela Editora Agir, mostra que a introversão é ingrediente fundamental para a criatividade e a inovação. Embasada por estudos científicos, além de ter realizado um extenso trabalho de pesquisa, a autora afirma que nossa sociedade vem transformando escolas e escritórios em instituições dedicadas a extrovertidos — arquétipo que tem se revelado um grande desperdício de talento, energia e felicidade.
O sistema de valores contemporâneo segue a crença de que todos precisariam se sentir confortáveis sob a luz dos holofotes. A introversão vem sendo encarada como um traço de personalidade de segunda classe, praticamente como uma patologia. O que o leitor descobre em O poder dos quietos é que está cometendo um erro grave ao abraçar esse ideal. Algumas das maiores ideias humanas — da teoria da evolução aos girassóis de Van Gogh e os computadores pessoais — vieram de pessoas quietas que sabiam como se comunicar com seus universos interiores. Sem os introvertidos não haveria a teoria da relatividade, os noturnos de Chopin, o Google.
O temperamento extrovertido é atraente, mas, segundo Susan, foi transformado em um padrão opressivo que muitos, mesmo contra sua própria essência, se acham obrigados a adotar. Tal ponto de vista surge fundamentado pelas mais recentes pesquisas nas áreas da psicologia e da neurociência, que têm apresentado ideias iluminadoras: os introvertidos, por exemplo, sentem-se confortáveis com menos estímulo, como quando resolvem palavras cruzadas ou leem um livro; já os extrovertidos gostam da vibração extra de atividades como conhecer pessoas novas e esquiar em montanhas perigosas.
Especialistas afirmam também que os dois tipos trabalham de maneiras diferentes. Os extrovertidos tendem a terminar tarefas em pouco tempo, tomando decisões rápidas, enquanto os introvertidos costumam atuar de forma mais lenta e ponderada, focando-se em uma tarefa de cada vez. “Pessoas introvertidas são pensadores atentos e reflexivos, capazes de tolerar a solidão que a produção de ideias requer. A implementação dessas boas ideias, por sua vez, implica em cooperação, e introvertidos são mais propensos a preferir ambientes cooperativos, enquanto os extrovertidos costumam favorecer a competição”, afirma a autora.
Na primeira parte do livro, Susan trata justamente do “Ideal da Extroversão”, abordando o poder do trabalho solitário e o mito da liderança carismática. A questão do que chamamos de “temperamento” surge como ponto central do módulo seguinte, que, mostrando que introvertidos e extrovertidos pensam e processam dopamina de maneiras distintas, envolve biologia e estudos de personalidade. Já na parte três o assunto recebe um olhar cultural em um debate que envolve amor, trabalho e educação – sempre por meio de uma acurada e delicada observação do dia a dia.
O livro esclarece ainda algumas dúvidas comuns, mostrando que um introvertido não é necessariamente um eremita ou um misantropo. Nem mesmo a palavra “timidez” pode ser tida como um sinônimo de “introversão”: esta é o medo da desaprovação social e da humilhação, enquanto aquela é a preferência por ambientes onde não predominam os estímulos externos. Ao contrario da introversão, a timidez é inerentemente dolorosa.
Assim com acontece com outros opostos complementares (masculinidade e feminilidade, Ocidente e Oriente, liberais e conservadores), a humanidade seria irreconhecível sem a divisão entre introvertidos e extrovertidos. Poetas e filósofos têm pensando sobre o assunto desde o início dos tempos, sendo que os dois tipos aparecem na Bíblia e em escritos da antiguidade clássica. O poder dos quietos, assim, leva o leitor a se aprofundar no comportamento humano e mudar a maneira pela qual enxerga a si mesmo.


“Nossas vidas são moldadas tão profundamente pela personalidade quanto pelo gênero ou código genético. E o aspecto mais importante da personalida­de — ‘o norte e o sul do temperamento’, como diz um cientista — é onde se cai no espectro introversão-extroversão. Nosso lugar nesse contínuo influencia nossa escolha de amigos e colegas, em como levamos uma conversa, resolvemos diferenças e demonstramos amor. Afeta a carreira que escolhemos e se seremos ou não bem-sucedidos nela. Governa o quanto temos tendência a nos exercitar, a cometer adultério, a funcionar bem sem dormir, a aprender com nossos erros, a fazer grandes apostas no mercado de ações, a adiarmos gratificações, a sermos bons líderes e a perguntar: ‘E se?’” 
*** 
Dizem que para sermos bem-sucedidos temos que ser ousados, que para sermos felizes temos que ser sociáveis. Vemo-nos como uma nação de extrovertidos — o que significa que perdemos de vista quem realmente somos. Dependendo de que estudo você consultar, de um terço a metade dos norte-americanos são introvertidos — em outras palavras, uma em cada duas ou três pessoas que você conhece. (Considerando que os Estados Uni­dos estão entre uma das nações mais extrovertidas, o número deve ser pelo menos tão alto em outras partes do mundo.) Se você não for um introvertido, você certamente está criando, gerenciando, namorando ou casado com um.

Se essas estatísticas o surpreendem, provavelmente é porque muitas pessoas fingem ser extrovertidas. Introvertidos disfarçados passam batidos em parqui­nhos, vestiários de escolas e corredores de empresas. Alguns enganam até a si mesmos, até que algum fato da vida — uma dispensa, a saída dos filhos de casa, uma herança que permite que passem o tempo como quiserem — os leva a ava­liar sua própria natureza. Você só precisa abordar o tema deste livro com seus amigos e conhecidos para descobrir que mesmo as pessoas mais improváveis consideram-se introvertidas.
***
Mas cometemos um erro grave ao abraçar o Ideal da Extroversão tão incon­sequentemente. Algumas das nossas maiores ideias, a arte, as invenções — des­de a teoria da evolução até os girassóis de Van Gogh e os computadores pessoais — vieram de pessoas quietas e cerebrais que sabiam como se comunicar com seu mundo interior e os tesouros que lá seriam encontrados. Sem introvertidos, o mundo não teria:

A teoria da gravidade
A teoria da relatividade
“O segundo advento”, de W.B. Yeats
Os noturnos de Chopin
Em busca do tempo perdido, de Proust
Peter Pan
1984 e A revolução dos bichos de George Orwell
O Gato, do Dr. Seuss
Charlie Brown
A lista de Schindler, E.T. e Contatos imediatos de terceiro grau, de Steven Spielberg
O Google
Harry Potter

Como escreveu o jornalista científico Winifred Gallagher: “A glória da dis­posição que faz com que se pare para considerar estímulos em vez de render-se a eles é sua longa associação com conquistas intelectuais e artísticas. Nem o E=mc² de Einstein nem Paraíso perdido de John Milton foram produzidos por festeiros.” Mesmo em ocupações menos óbvias para os introvertidos, como as finanças, a política e o ativismo, alguns dos grandes saltos foram dados por eles. Neste livro veremos figuras como Eleanor Roosevelt, Al Gore, Warren Buffett, Gandhi — e Rosa Parks —, que conquistaram o que conquistaram não “apesar de”, mas por causa de sua introversão.
***

{ 22 comentários ... leia abaixo ou comente }

  1. Wow, que post mais completo! Parabéns pela nova parceria!
    Adorei seu blog, já estou seguindo!
    Visita e siga o meu tbm ;)
    http://foolishhappy.blogspot.com.br/

    xoxo ^^

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela parceria vocês merecem!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pela parceria :)
    O blog merece
    Beijoos
    Bruna-Livros de Cabeceira

    ResponderExcluir
  4. Parabéns Fabi pela parceria. Seu blog e você merecem de verdade. Que benham outras, muitas outras!

    Beijos,
    Felipe
    http://ahoradolivro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Oi,

    parabéns pela parceria!! Que o blog continue com muito sucesso!!

    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Parabéns pela nova parceria!!!
    O blog merece! E que venham muitas outras ainda!

    BjO
    http://the-sook.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pela parceria Jonas! A Ediouro Publicações possui livros bem interessantes. Abraços!

    http://www.newsnessa.com/

    ResponderExcluir
  8. Eu quis dizer venham no comentário acima, mas sabem... B e V ficam muito perto um do outro. rs'

    ResponderExcluir
  9. Parabéns pela parceria!
    E que venham muitas outras!

    ResponderExcluir
  10. Oie Fabi,

    Eu conheço essa editora, tenho alguns livros legais dela em casa.
    Parabéns pela parceria :)

    ResponderExcluir
  11. Parabéns pela parceria amiga!
    Você merece e muito mais!!!
    Beijos, Luh
    ESCONDIDOS NO LIVRO!

    ResponderExcluir
  12. Mais uma parceria? Wow! Parabéns, você merece!
    Que venham mais e mais.
    beijos.
    Amanda - Doce Diário

    ResponderExcluir
  13. Parabéns por mais uma parceria Fabi, você sem duvida merece! E realmente como disse a Tainara, o post ficou bem completo!
    Espero que o destino te aguarde com muitas coisas boas ainda!

    beijos, @Karol_hearts
    http://queridos-pensamentos.blogspot.com.br /

    ResponderExcluir
  14. Eee, parabéns pela parceria!! E tomara que muitas outras venham também hahaha
    Bah, que droga essa internet, ne? A minha também anda meio ruim ultimamente, massss, é a vida ne...
    Achei o livro interessante, vou dar mais uma pesquisada depois =)

    Beijoss
    Thaís - Instinto de Leitura

    ResponderExcluir
  15. Oii, tudo bem?
    Vim conhecer seu blog e adorei, já estou seguindo.
    Parabéns pela parceria, a Editora tem muitos livros de peso em seu catálogo, vou vir conferir suas resenhas viu. É isso aí, bom saber que existem as blogueiras responsáveis e comprometidas com o melhor conteúdo para os leitores. Seu post tá super completinho.
    Tb te convido a conhecer o meu blog, e se gostar, seguir.
    Abraço

    Estela
    Penseira Literária
    penseiraliteraria.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Parabéns pela parceria!! Compartilho sua alegria pois também consegui. Espero que consigam muito mais, afinal, é o que todos nós blogueiros queremos, hehe.

    Bezus,
    http://thebutterbeer.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Parabéééééns!!!

    Parcerias novas são só alegria, essa editora é óteeema! *~*'

    www.nathlambert.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Super parceria!!!! Parabéns
    Mais sucesso para o blog viu
    bjs

    ResponderExcluir
  19. Gente que lindo parabéns \o/
    Posso dizer que adoro alguns livros da Editora.
    Que venham muitas mais parcerias para o blog!

    @Agda01

    ResponderExcluir
  20. Oie =D
    Super parabénsssssssss, torcendo muito para que essa seja a primeira de muitas. Tenho alguns Pocket da Ediouro.
    Que fofa a autora se descrevendo.
    Com certeza estarei aqui apoiando vcs e participando muito.
    bjosss

    ResponderExcluir
  21. Oi!!
    Parabéns pela parceria!!
    Infelizmente o título não me atraiu :(

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  22. Ai que legal!!
    Parabéns! Seu blog merece!!!

    Também fiz minha 1° parceira mas foi com uma escritora!! Breve estarei tentando com editora..rsrs

    Devagar a gnt chega lá!!
    Beijokas
    Amanda
    leiturahot.blogspot.com

    ResponderExcluir

- Copyright © Roubando Livros - Date A Live - Powered by Blogger - Template Base por Johanes Djogan -